No Gloves On


Leave a comment

Cabelo: O Efeito do Desfeito

<Imagens Vogue>


Leave a comment

Psst! Queres Ver uma Coisa?

Hahahaha! (hint, hint)

Mas não te mostro uma, mostro duas!

Qual é a coisa qual é ela, que se vai mostrar na Primavera?

 

Resposta: Os Ombros ;)

 

<imagens Vogue>


Leave a comment

Que Venham os Bolsos E o Outono

Outono…

Ando a arrastar este pensamento, ou esta ideia (ou este facto) há uns dias.

Já chegou e não vale a pena pensar que ainda poderá chegar um daqueles últimos dias de praia em Outubro, porque o último foi mesmo o último. Enfim… Todos os anos a mesma sensação… Claro que, a única contrapartida boa é a roupa. Não é??

E quando se começa a ver a moda das mantinhas ou cobertores que a Burberry lançou para este Outono 2014 por aí, não há como negar o Outono.

Então, vou negá-lo só mais um bocadinho… ‘Tá??

Sim, os bolsos não são uma coisa de Outono e sim, existem desde que alguém precisou de guardar a chave de casa numa peça de roupa, mas adorei alguns dos bolsos que nasceram com as colecções de Outono! Sonia Rykiel, Balmain, Alex  Wang (sei que não somos amigos para o tratar por Alex, mas podíamos ser…) criaram bolsos para guardar as chaves de casa, do carro, o telemóvel, mas também o baton, o creme das mãos e tudo o que nos consigamos lembrar.

Os bolsos estão por todo o lado, em casacos, calças, camisas, saias, malas, sapatos (…??) e cheios de personalidade. Os bolsos são sempre utilitários mas este Outono são um ‘daqueles’ pormenores!

Também com a Burberry Prorsum na colecção Resort se destacaram e pelo que vi há umas semaninhas atrás, desenvolveram-se nas colecções de Primavera 2015 (Ui! A colecção de Marc Jacobs da próxima Primavera…!).

Enfim… É um pormenor cheio de força para todas as peças de roupa e cheio de personalidade!

Bolsos, bolsos e mais bolsos e quanto mais e quanto maiores melhor!

<Imagens Style.com>


Leave a comment

Atenção! Aguentar Bem a Respiração Porque Vêm Aí os Espartilhos (e Atilhos)

Pois é… Vêm aí os Espartilhos!

E não apenas na forma clássica que os imaginamos… Aquela forma clássica dos espartilhos bem apertadinhos a definir uma cintura semi-natural, e bem atados por uma mãe ou ama com bons bíceps e muito boa vontade ao ponto de só deixar a filha respirar depois de o espartilho já estar bem atado (pelo menos é o que se vê nos filmes…).

Ufffff… Moda a quanto obrigas!!

Para mim, um pesadelo que só posso imaginar e que me faz agradecer o ter nascido no século XX!

Não! Os espartilhos que aparecem são (ao que parecem) bem mais naturais e bem mais simpáticos à forma humana, com formatos naturais e mais suaves na silhueta ou bem arquitectónicos como corpetes e decididamente vão andar por aí no Outono.

Espartilhos clássicos, românticos, sexy a piscar o olho ao fetiche mas, acima de tudo, em nada dolorosos para quem vai querer usar. Yupi!!

E não contentes apenas com a cintura, os espartilhos inspiraram até o calçado, e outros acessórios bem como peças de roupa. Os atilhos aparecem a atar calças e saias, casacos e camisas e (um dos meus atilhos preferidos da estação) a decorar as silhuetas Dior.

Wink wink!

Quem vai nessa??

<Imagens Imdb.com e Style.com>


Leave a comment

Volta e Meia, Voltam!

E voltaram mesmo!

Principalmente os macacões de ganga andam pela cidade a aproveitar a Primavera. Justos, bem coladinhos ao corpo e com todos os géneros e feitios de tops e principalmente de saltos altos para não correr o risco de ‘abebezar’ o look. Não acham??

Há qualquer coisa nestas peças que inspiram uma simplicidade e uma sensação de leveza muitooooo apetecível.

Ahhhhh, Sensação boa!

Se calhar é mesmo alguma ligação inconsciente à infância ou ao mundo operário que usa estas peças pelo seu funcionalismo – que no meu caso é a imediata relação, como tenho uma paixão especial por tudo o que tenha relação à função industrial. Adorooooo tudo o que é industrial mesmo – e é pancada MESMO, sim!

Eu adoro as peças únicas que acompanhem todo o corpo, mas devo admitir que os de ganga azul não são os meus super-preferidos. Sou L-O-U-C-A sim, por macacões pretos, mas claro que talvez o deva ao meu vício (para não lhe chamar doença) ou tendência hipnótica a escolher as peças de cor preta.

De qualquer modo, eles andam aí e são perfeitos para a Primavera e para o Verão com aquela sensação boa de criatividade e despreocupação que inevitavelmente o Sol nos traz, quando andamos a passear por aí, com um conjunto que nos deliciámos a montar.

Enfim… ADORO ADORO ADORO!!

<Imagens (de cima) Campanha Loeffler Randall e (galeria) Tumblr, Harper’s Bazaar, Elle, Pinterest, Le 21ème e Style.com>


Leave a comment

Com a Cabeça nas Nuvens e nas Férias

Literalmente… 

Irritante irritante é depois de a Primavera ter chegado e nos ter abençoado com sol por uns poucos (escassos, mesmo!) dias, as nuvens e algum friozinho voltam para nos assombrar as agendas – que já andavam a sonhar bem alto, as atrevidas! – com um Inverno ainda demasiado próximo da memória.

Enfim… As Águas de Março (fechando o… Pois, Inverno)… Etc. Etc… Blá blá blá… E ainda para Abril, águas mil… Dizem as más línguas (muito más mesmo, péssimas!)…

E embora os dias e as agendas tenham ficado desiludidas (para não dizer deprimidas) com o ‘Querias, não querias?’ do Sol da semana passada, a mente é muito mais forte que as nuvens e a cabeça continua a sonhar.

E claro, com o que se vai fazer com o Sol… Mais especificamente, FÉRIAS!

Ando a sonhar com umas férias bem descansadas e nem que seja uma semana de férias, será suficiente. Imaginar o corpo e a mente em modo relax total, pézinhos na areia, mergulhos no mar, jantares à base de grelhados e saladas, com vinho fresco e conversas até altas horas naquelas noites de Verão, até algumas belas indumentárias que já comecei a namorar – PERFEIÇÃO! – e o destino…?

Provavelmente será algures pela Costa Vicentina (o de sempre…). Porque mesmo que às vezes seja possível ir para outros lados depois, tenho que ter férias aqui senão não sabe a férias, parece que fica a faltar qualquer coisa… Mas, na verdade, esta região é a única condicionante que tenho, porque este ano deixei tudo em aberto e abri mão de qualquer decisão de sítio, local, etc. Só pedi para ser surpreendida e SOUBE TÃO BEM largar as rédeas e ficar só na expectativa…

Então talvez me divirta com os preparativos (sim, sim, eu sei que ainda falta muuuuuuito tempo!) e onde é que se pode começar já a pôr o músculo das férias a trabalhar? Na roupinha!

Uhhhhh! Sabe tão bem imaginar o que usaria hoje se já estivesse de férias…

Um vestido branco e leve, sandálias rasas, chapéu bem de Verão, um lenço especial para qualquer momento, brincos bem gigantões e um anel  bem clássico. Tudo para dentro da cartola, bem mexido e quando sai, dá qualquer coisa deste género…

Que tal o apanhado??

<Fotografia de Mario Testino e Imagens Style.com>> Chapéu Rag&Bone > Brincos Ileana Makri > Anel Monique Péan > Clutch Givenchy > Lenço Delvaux > Sandálias Diane von Furstenberg>


Leave a comment

O rosto deste Outono

Com algumas preferências pela força no olhar ou na boca, a base de tudo, a pele neste Outono tem o grande destaque!

Tem um look muito natural e muito refinado, mas quase nu, apenas com alguma força nas sobrancelhas e um olhar carregado de um bom rímel ou de uma sombra suave o suficiente para o definir e uma boca com um tom muito suave e destacado pelo brilho de um balsamo.

A pele está sempre impecável e neste Outono este look nu, um pouco grunge mas sofisticado, que se viu na maioria das colecções foi a perfeição!

Quanto ao cabelo, em ondas muito naturais quase como caídas ou desfeitas naturalmente ou até com algumas tranças ou outros penteados feitos com essas ondas, como se tivéssemos passado o dia de cabelo solto a andar na rua. Também o cabelo todo apanhado e o puxar do risco ao lado ao extremo num apanhado muito descontraído e hiper-moderno ou ainda o cabelo todo esticado num super simples rabo-de-cavalo apanhado no topo do pescoço…

Simples, o mais natural possivel e muuuuuuito sofisticado! Fica perfeito!!

Quando alguns criadores quiseram evidenciar a boca com contraste, o tom preferido foi um vermelho com tom de canela ou caramelo, muito forte, mas sem ser exuberante, e muito elegante.

<Imagens Style.com>