No Gloves On


Leave a comment

Que Venham os Bolsos E o Outono

Outono…

Ando a arrastar este pensamento, ou esta ideia (ou este facto) há uns dias.

Já chegou e não vale a pena pensar que ainda poderá chegar um daqueles últimos dias de praia em Outubro, porque o último foi mesmo o último. Enfim… Todos os anos a mesma sensação… Claro que, a única contrapartida boa é a roupa. Não é??

E quando se começa a ver a moda das mantinhas ou cobertores que a Burberry lançou para este Outono 2014 por aí, não há como negar o Outono.

Então, vou negá-lo só mais um bocadinho… ‘Tá??

Sim, os bolsos não são uma coisa de Outono e sim, existem desde que alguém precisou de guardar a chave de casa numa peça de roupa, mas adorei alguns dos bolsos que nasceram com as colecções de Outono! Sonia Rykiel, Balmain, Alex  Wang (sei que não somos amigos para o tratar por Alex, mas podíamos ser…) criaram bolsos para guardar as chaves de casa, do carro, o telemóvel, mas também o baton, o creme das mãos e tudo o que nos consigamos lembrar.

Os bolsos estão por todo o lado, em casacos, calças, camisas, saias, malas, sapatos (…??) e cheios de personalidade. Os bolsos são sempre utilitários mas este Outono são um ‘daqueles’ pormenores!

Também com a Burberry Prorsum na colecção Resort se destacaram e pelo que vi há umas semaninhas atrás, desenvolveram-se nas colecções de Primavera 2015 (Ui! A colecção de Marc Jacobs da próxima Primavera…!).

Enfim… É um pormenor cheio de força para todas as peças de roupa e cheio de personalidade!

Bolsos, bolsos e mais bolsos e quanto mais e quanto maiores melhor!

<Imagens Style.com>

Advertisements


Leave a comment

Atenção! Aguentar Bem a Respiração Porque Vêm Aí os Espartilhos (e Atilhos)

Pois é… Vêm aí os Espartilhos!

E não apenas na forma clássica que os imaginamos… Aquela forma clássica dos espartilhos bem apertadinhos a definir uma cintura semi-natural, e bem atados por uma mãe ou ama com bons bíceps e muito boa vontade ao ponto de só deixar a filha respirar depois de o espartilho já estar bem atado (pelo menos é o que se vê nos filmes…).

Ufffff… Moda a quanto obrigas!!

Para mim, um pesadelo que só posso imaginar e que me faz agradecer o ter nascido no século XX!

Não! Os espartilhos que aparecem são (ao que parecem) bem mais naturais e bem mais simpáticos à forma humana, com formatos naturais e mais suaves na silhueta ou bem arquitectónicos como corpetes e decididamente vão andar por aí no Outono.

Espartilhos clássicos, românticos, sexy a piscar o olho ao fetiche mas, acima de tudo, em nada dolorosos para quem vai querer usar. Yupi!!

E não contentes apenas com a cintura, os espartilhos inspiraram até o calçado, e outros acessórios bem como peças de roupa. Os atilhos aparecem a atar calças e saias, casacos e camisas e (um dos meus atilhos preferidos da estação) a decorar as silhuetas Dior.

Wink wink!

Quem vai nessa??

<Imagens Imdb.com e Style.com>


Leave a comment

Como Vestir um Raio de Sol – Ou um Limão

Claro que se 3 faz uma tendência, o amarelo é que o ‘tá a dar!

As colecções Resort de 2015 elegeram o amarelo como a cor forte ou cor statement, definitivamente e quaseeeee sem dúvida!

Apareceu em 1001 colecções e em peças únicas ou conjuntos fortes num leque de tons desde o amarelo limão até ao ocre, e claro, bombaram!

Como aquela sobremesa de limão perfeita e distinta que aparece no final de um jantar perfeito, rematando tudo da forma mais deliciosa e ácida possível e que durante o resto da noite irá continuar bem presente na memória e nas papilas gustativas, deixando a boca cheia de água.

Que tal? Não é assim? Ou sou só eu maluca por sobremesas de limão…?

Sempre adorei amarelo e a força deliciosa que tem a cor. Existe algo de muito forte e sei que não é uma cor fácil de se gostar na generalidade ou mesmo de usar (para mim sempre foi, confesso…).

Ainda cheguei a ouvir algumas vezes aquela velha expressão “Se não fosse o mau gosto, o que seria  do amarelo” que vem lá de trás do tempo das avós ou lá do fundo da carruagem do comboio.

É que antigamente (pelo menos no tempo da minha Avó) fugia-se do amarelo como o diabo da cruz. Enfim…  “1000 vezes o meu amarelo (mau gosto) ao teu bege (insípido)” – que fique registado que gosto da cor bege, só não gosto ‘daquela’ forma de usar ou pensar bege…

Desde que vi pela primeira vez aquele vestido maxi da Rochas (este primeiro da galeria) que o amarelo se tornou, para mim, AQUELA cor das colecções Resort 2015. Portanto preparem-se! Quem adora amarelo vai vibrar com estas peças! E vai querer usar muitooooo esta cor. Porquê? Porque depois destes vestidos vai dar ainda mais vontade (a mim deu…).

Então ‘bora nessa!

Embora o amarelo não seja para todos (no registo clássico: not for the faint hearted), ele chegou e arrasou e quem não aguentar a luz dos seus raios de sol, não há volta a dar! Toca a dar descanso aos olhos com os wayfarer da moda, porque o amarelo está aí, vai brilhar e vai ocupar muito espaço…

Por mim, tudo bem!

<Imagem de David Downton e Style.com>


Leave a comment

Olha, olha! A Colecção Resort Que Cá Faltava…

Finalmente saíram as imagens da colecção Resort!

Há uns dias, lançaram uma ou duas imagens só como teaser e aqui quem foi teased, ficou a chuchar no dedo… É que ainda por cima a casa Balmain normalmente não me chama muito a atenção. Parece sempre demasiado condicionada a uns quantos limites ou regras impostos por uma tradição própria da casa, como se forçada a cumprir com qualquer coisa. Mas, de repente, atiram com uma imagem cá para fora tão forte, que na falta de melhor expressão, me bate directamente no queixo para me deixar KO! 

E é bem feita, admito, para eu aprender ou pelo menos ser relembrada que não se deve achar que uma marca arrumou as botas só porque não nos diz muito. Eu não o dizia, mas secretamente pensava… E ‘toma lá!’ que a Balmain me atira com esta imagem à cara!

Uma imagem que mostrava que o estava para vir desta colecção era qualquer coisa mais ou algo diferente do caminho que a marca estava a seguir ultimamente.

Então, claro, fiquei no excitex, mas… Qu’é do resto da colecção?? É que estes últimos dias tenho andado a cirandar pelos arquivos  e nicles!

Mas hoje finalmente chegaram as imagens! E que maravilha de colecção Resort…

Além de Olivier Rousteing  se ter inspirado em motivos tradicionais dos índios norte-americanos, esses limites anteriores da Balmain começaram a ser quebrados ou pelo menos alargados e consegui ver qualquer coisa com a qual me relacionei muito mais. Os contrastes, as linhas alongadas e os cortes das peças juntamente com o factor tribal da coisa… WOW!!

(palmas, palmas, palmas)

De repente fiquei hiper-entusiasmada com a Balmain e com o que ainda está para vir.

Enfim, obrigada Balmain por finalmente mostrarem a colecção toda! Já cá faltava…

Não acham?

<Imagens Style.com>


Leave a comment

Volta e Meia, Voltam!

E voltaram mesmo!

Principalmente os macacões de ganga andam pela cidade a aproveitar a Primavera. Justos, bem coladinhos ao corpo e com todos os géneros e feitios de tops e principalmente de saltos altos para não correr o risco de ‘abebezar’ o look. Não acham??

Há qualquer coisa nestas peças que inspiram uma simplicidade e uma sensação de leveza muitooooo apetecível.

Ahhhhh, Sensação boa!

Se calhar é mesmo alguma ligação inconsciente à infância ou ao mundo operário que usa estas peças pelo seu funcionalismo – que no meu caso é a imediata relação, como tenho uma paixão especial por tudo o que tenha relação à função industrial. Adorooooo tudo o que é industrial mesmo – e é pancada MESMO, sim!

Eu adoro as peças únicas que acompanhem todo o corpo, mas devo admitir que os de ganga azul não são os meus super-preferidos. Sou L-O-U-C-A sim, por macacões pretos, mas claro que talvez o deva ao meu vício (para não lhe chamar doença) ou tendência hipnótica a escolher as peças de cor preta.

De qualquer modo, eles andam aí e são perfeitos para a Primavera e para o Verão com aquela sensação boa de criatividade e despreocupação que inevitavelmente o Sol nos traz, quando andamos a passear por aí, com um conjunto que nos deliciámos a montar.

Enfim… ADORO ADORO ADORO!!

<Imagens (de cima) Campanha Loeffler Randall e (galeria) Tumblr, Harper’s Bazaar, Elle, Pinterest, Le 21ème e Style.com>


Leave a comment

Como Usar o Sucesso Ao Pescoço

As correntes andam por aí, bem gordas, bem grandes e bem orgulhosas – rapper style!

Peças famosas no mundo dos rappers como um statement do seu sucesso. Quanto mais sucesso alcançam, maiores são as correntes que pesam no pescoço. Em quantidade ou em dimensão, os rappers ADORAM as suas correntes – quem não adora o seu sucesso, right??

Run DMC, Tupac, 50 Cent, (o meu preferido…) SNOOP DOGG, LL Cool J… Todos usam o seu sucesso ao pescoço através das correntes. E que melhor maneira de dar mais poder a um look??

A verdade é que no mundo dos acessórios poucas peças têm mais força e impacto no estilo pessoal do que as correntes e nesta Primavera e até no próximo Outono elas andam-se a passear bem orgulhosas e não só ao pescoço.

Com looks simples ou com looks mais complexos uma corrente bem gorda é uma escolha perfeita para dar mais qualquer coisa ao conjunto… Muito POWER mesmo!!

E claro, não resisto! Este post tem que levar banda sonora…

<Imagens Tumblr, Pinterest e Style.com>