No Gloves On

As Ruas no Canadá Continuam Mais Divertidas

Leave a comment

Já foi preso e está constantemente em risco de receber multas demasiado (e muitooooo) pesadas, Peter Gibson – a.k.a. Roadsworth – continua a adorar sair de casa à noite e pintar as ruas, as estradas, ou as fachadas da cidade.

Começou em 2001 a pintalgar a sua cidade de Montreal com momentos ultra-divertidos, com a técnica de pintura em stencils, e inspirado pelo seu desejo de ver mais vias para bicicletas na cidade, questionando mesmo a cultura dos carros na cidade. Enfim, não é contra a cultura dos carros, mas é contra os carros como cultura.

Certo ou errado, a verdade é que sempre que existe um excesso em algum lado, do outro existe uma escassez – há sempre dois lados da moeda, não é? Como as estradas, por exemplo, ao serem vividas ou habitadas apenas como um elemento de passagem de carros e praticamente não-habitável por quem habita a cidade, torna muitas vias da cidade em espaços extremamente estéreis.

Só de imaginar andar, correr, passear e pisar estas obras na cidade, desenvolve-se uma nova percepção do que as ruas de uma cidade trazem para o nosso dia-a-dia. Porque apenas ao passo do ser humano (do transeunte) é que é possível ver e perceber estas obras já que da janela de um carro em passagem se torna impossível conseguir perceber algo tão pontual e estático e que faz parte da cidade.

E embora, como os portugueses, adore andar a pé, a verdade é que a vontade de passear pelas ruas a pé se torna ainda maior, assim que começamos a perceber a mensagem de Roadsworth.

<Imagens Roadsworth.com>

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s