No Gloves On

Quando Se Tem Alguma Coisa a Dizer, Diz-se! – Até na T-shirt

Leave a comment

É ou não é? E escarrapachado na roupa, no caso de querer tornar o que temos a dizer bem nosso e bem público.

Tem é que ser verdadeiro.

Uma das pessoas ou dos figurões mais conhecidos pelas suas mensagens escritas através da roupa é Vivienne Westwood, que desde (… Seiiiii lá!) os primórdios dos tempos modernos da Moda nos surpreende sempre com as mensagens que quer fazer ler e passar. Bem como a House of Riots cujas t-shirts aparecem sempre bem apanhadas pelas objectivas dos fotógrafos de street style.

Eu adoro t-shirts escritas! Adoro o poder gráfico das letras e das palavras e como uma t-shirt se torna transcendente visual e socialmente. E também, admito, num género de ‘cusquice’  sem culpa ou sem vergonha (porque se foi vestido é para ser lido, ou não é?!) adoro ler o que conhecidos e desconhecidos têm a dizer.

Com mensagens divertidas ou importantes, as pessoas vestem palavras ou expressões porque querem ser dadas a conhecer, então inevitavelmente e porque estão na nossa cara, lemos.

Mas reparo que essas peças de roupa – t-shirts, normalmente – só são verdadeiramente interessantes quando a pessoa obviamente segue, acredita ou defende o que lá vem escrito. Porque  se vem com mensagens tão interessantes quanto uma tampa de iogurte (sim… ‘Tou a comer um iogurte…) ou com palavras ou expressões que a pessoa claramente não é ou não segue, torna a situação no mínimo triste, porque ou a pessoa infelizmente não sabe ler ou infelizmente não tem muito interesse nem opinião.

Em tempos ouvi alguém (estou às voltas com a memória e não me lembro quem foi…) gozar com quem usa roupa com escritos bem presunçosos e ‘armadões’ do género ‘Out of your league’ ou ‘Too classy for you’ ou mesmo só um grande ‘SEXY’, dizendo que a pessoa que os usa é ou quer normalmente o oposto do que a sua T-shirt apregoa… O que para mim, pessoalmente, tornou a ‘leitura’ de certas t-shirts um exercício bem divertido.

Algumas vezes encontramos peças fantásticas em que a t-shirt funciona com a sua mensagem e funciona bem como um todo, mas outras vezes a própria roupa sofre com a mensagem que a fazem carregar.

Uma peça com um padrão ou estampado fantástico, pode sofrer muito porque infelizmente quem a fez, achou importante chamar a atenção para uma palavra que nada vem acrescentar ao mundo à sua volta. E essa palavra ou a frase está de tal modo escarrapachada  na camisola que enfim, a peça fica totalmente condicionada ao seu sentido (ou ao seu não-sentido), tornando-se uma peça triste e desinteressante.

A palavra vai sempre dar um valor acrescentado à peça de roupa, quer queiramos quer não, e se adoramos o estampado de uma t-shirt, vamos imaginar, um estampado de palmeiras (tenho pancada por estampados de palmeiras…) com a palavra SEXY bem grande e bem escarrapachada em cima do print, pronto, tá feito! O interesse da t-shirt e do seu estampado fica totalmente condicionado a essa palavra. E no meu caso, o meu interesse salta pela janela!

Ou imaginemos um estampado  floral bem moderno numa camisola com alguns passarinhos e borboletas, e depois em pequeno, numa tentativa obsessiva de passar uma mensagem mas também de passar discreto, ao pé do pescoço assinam um alegre ‘Born to Die’…

( ___________ flatline)

Adeus! Lá vai o meu interesse, a fugir porta fora!

<Imagens Style.com, Tommy Ton, The Australian, Fashion Telegraph, Popsugar e Tumblr>

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s