No Gloves On

Quando é que Tudo é Demais ?

Leave a comment

Ontem depois de uma conversa com uma amiga fiquei a pensar no quanto exigimos a nós próprias, enquanto seres humanos deusas…

Numa conversa/desabafo que acabou inevitavelmente a forçar-me  a olhar bem para mim no que toca às minhas próprias exigências para comigo, como apenas uma conversa com uma boa amiga consegue fazer, dei por mim a achar quase cómica a forma como nos vamos constantemente atribuindo culpas ou desculpas por afinal sermos – vou dizer… – humanas?!

Não que façamos o mesmo a outras pessoas – reparei também o quanto ambas admiramos os nossos namorados ou maridos por viverem tão bem com o facto de serem humanos, sem o questionarem nunca – mas a nós próprias, exigimos tudo a um nível quase ‘robótico-neurótico’, devemos tomar decisões, aceitar alterações (algumas que não ansiávamos por nada no mundo) e ainda questionamos os sentimentos ou emoções defensivas (ou de retaliação) ao que não gostamos – e que inevitavelmente fazem parte do processo – como não sendo normais, e depois ainda as vamos analisar, quando no fim, se as sentimos (e quando não são casos clínicos, claro) é porque são normais.

É normal ficar chateada quando as coisas não correm bem, é normal querer ter um saco de boxe no meio da sala nesses dias e é normal descarregarmos (por muito que seja difícil admitir…) um pouco – senão demasiado – na pessoa que mais gostamos no mundo… Em desabafos mais ou menos agressivos, vai acontecendo como (se repararmos) também nos poderia acontecer a nós. A verdade é que depois de pedirmos desculpa por nos termos excedido com essa pessoa, com o namorado (ou muitas vezes também com os pais), percebemos que estava tudo bem e que essas pessoas especiais é que nos vêem da maneira certa por isso desculpam. Para além de nos conhecerem mais do que pensamos, são realistas e sabem que somos humanas, e que as emoções (mais negativas) fazem parte da nossa forma de ‘aceitar’ algo que não gostamos, para poder continuar o caminho para a frente.

Senso comum, certo…?? Errado! É ou não é verdade que embora tenhamos noção de tudo isto, raramente nos oferecemos o descanso de ser humanas?

Dei por mim a dizer isto tudo na 2ªpessoa à minha amiga. Logo eu…!! Que faço exactamente a mesma coisa e insistentemente… Também sou realista, sei que continuarei sempre a exigir tudo e também demasiado a mim própria, mas de vez em quando, convém fazer estas pausas para lembrar o que é normal, o que é humano, num género de mini-férias de mim própria e dos padrões neuróticos que me imponho.

P.S. >> Que fique registado que não gosto nem acho bem fazer das nossas pessoas queridas ‘sacos de boxe emocionais’, acho que cada um tem que dominar a sua ‘fera’ interior, mas não acho anormal que aconteça de vez em quando.

Righttttttttttt ?

<Imagem Style.com>

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s