No Gloves On


Leave a comment

Botas Vitorianas – Elas Andem Aí…

Ok, este post tem estado a ser adiado há demasiado tempo, então - Chan Chan!! - vai ser hoje!

A obsessão tem que ser exposta e admito que já vem de trás e intensificou-se há mais de um ano atrás, quando a Edie Campbell começou a desfilar a colecção Primavera 2014 da Saint Laurent com umas botinhas vitorianas calçadas. Aquelas, sim, salto baixo, bem bicudas, com atilhos e claro pouco acima do tornozelo… Ah! E pretas!

A partir daí fez-se luz (pelo menos para mim e para os meus pés) a desculpa é sempre a mesma: conseguir pisar melhor o chão, certo??

E se funciona…?

Funciona, e como funciona! Com as calças de ganga bem ‘skinny’, funciona bem demais para mim… Simples e eficaz, mas antes que comece a ouvir bocas, tenho que começar a variar… (difícil não se tornar obsessivo/repetitivo quando encontramos algo que sabe bem, certo??)

Funcionou e vai continuar a funcionar! E as colecções deste Outono e também da próxima Primavera comprovam…

Claro que como é uma pequena (??) obsessão, andei  divertida a juntar as criações inspiradas nesta botinha para este Outono.

Quem gosta?? Quem não gosta?? E mais importante ainda, quem anda obcecado??

 

<Imagens Getty Images e Style.com>


Leave a comment

Última de Jeremy Scott: Um Urso de Peluche… Pois Claro!

SIM! Porque sim!  Porque o Jeremy Scott é louco (louco bom, hein?) e claro que a primeira fragância da Moschino teria que ser um urso de peluche!

Claro…

Claro que assim que soube da noticia  nem ouvi fragrância no meio, só ouvi urso de peluche – Moschino (Jeremy Scott) e pensei logo PORQUE SIM!! E confesso que no que toca a certos criadores como Jeremy Scott, as coisas fazem sentido sempre, é tudo tão claro e tão directo!

No que toca especialmente a Jeremy Scott e a este poder que tem sobre mim – e sobre outros, penso – do ‘Porque Sim!’ (e que estranho poder este, certo? que funciona para alguns criadores e não para outros), não dá para explicar… Talvez seja a sua persona e tudo o que representa. Talvez seja das pessoas mais transparentes que me consiga lembrar no mundo da Moda. Olha-se e entende-se, simplesmente! E o mesmo com as suas criações! É tudo muito claro, sempre e com uma percepção muito crua, sem filtros.

Desde que conheci pela primeira vez os seus trabalhos que mostram a forma como ele vê e se diverte com a Moda, que inconscientemente (ou bastante consciente, até) o vejo e entendo como vejo e entendo o Chapeleiro Louco (The Mad Hatter) da Alice no País das Maravilhas (não o do filme, o do livro, ‘tá??)… E Porquê?

Tenho exactamente a mesma percepção de um que tenho do outro. Porquê??

Não sei! Lá está…

Porque sim!

<Imagens Moschino.com>


Leave a comment

Levar o Cobertor à Rua – Sem Cerimónias

Agora ainda vá, mas e quando começar o frio à séria??

Aquele frio, parecido com o do ano passado que só parou em Agosto (ou quase…)?? O cobertor da casa nunca soube tão bem… Lembram-se ‘daquele’ dia de Inverno? >> click click! 

O que ‘tá mesmo a dar, é pegar no cobertor da casa e enrolá-lo à volta de todo o corpo, deixando apenas o nariz e as pernas de fora para respirar e poder caminhar!

A moda pegou e pegou forte e vai continuar a pegar bastante por aí. Ainda me lembro de algumas colecções de Outono em 2012 onde cobertores e mantas eram enrolados à volta das ancas e bem amarrados à cintura com um cinto ou usados pelas costas como um casaco ou capa também amarrados à cintura, mas vou ser honesta (como sou sempre, ‘tá?) não me lembro quais foram…

E já o ano passado se viam muitos cobertores a serem passeados pela rua nos dias de Inverno, bem como casacos ou ponchos a fazer lembrar o cobertor da casa e que ficava tão bem com umas calças de ganga e os botins preferidos. Lembram-se? Bem enrolados à volta dos ombros ou a tapar o corpo todo – às vezes a deixar ver a marca do seu criador com um bruto logo?

Sim! Mas talvez só se tenha tornado oficialmente forte depois da colecção Burberry Prorsum do Outono 2014 vir a público.

Desde há uns anos para cá que as echarpes, os cachecóis e os lenços/lençóis que já usávamos ao pescoço, ombros e braços se andavam a tornar cada vez maiores e mais fortes a tentar ser (sem querer, querendo) confortáveis como um cobertor. É claro que o inevitável aconteceu. A malta deixou-se de coisas e perante o incontornável frio pegou mesmo num cobertor e saiu de casa.

É que o frio do ano passado foi mesmo muito frio e a ideia de usar um cobertor como parte do look funcionou perfeitamente pelo simples facto de um cobertor ser um cobertor e a sensação de andar com um para trás e para a frente é no mínimo agradável e lógica.

Então, depois de andar a enganar a vontade com algo semelhante ao cobertor lá de casa, um poncho, wrap, xaile, capa ou um cachecol extremamente largo, era inevitável, perdeu-se a cerimónia! Nós queremos é cobertores!

É simples! Pôr o cobertor em cima do ombro e seguir!!

Talvez seja melhor não ser mesmo o cobertor lá de casa. Mas e daí…

Boa??

<Imagens Harper’s Bazaar, Vogue, Tumblr e Style.com>


2 Comments

E Textura nos Cabelos de Outono??

Se tivesse que escolher uma tendência preferida para os cabelos de Outono, escolhia a textura. Todos os outros ficaram a meu ver arrumados a um canto pela textura dos looks de Outono da Givenchy e da Chanel.

TEXTURA! TEXTURA! TEXTURA!

Cabelos entrançados e carregados de relevo ou cabelos com berloques e apliques deliciosos.  Aquele rabo de cavalo Chanel… Cheio de volume, mas um volume estranhamente natural com tranças de cabelo pelo meio e ainda tiras de tweed, berloques, pérolas, tranças de tecido, etc., etc., etc. – O que é que não está naquele rabo de cavalo, não é??

 

Resultado: BRUTAL!

E aqueles entrançados Khaleesianos* da Givenchy (*Game of Thrones)? Em parelha com o acessório de cabelo (ou acessório de rosto) dos quadrados encarnados ligados por um fio num facial-lifting instantâneo, resultaram num look super dramático. Claro que não recomendo o acessório (pelo menos assim à vista…) mas a textura no cabelo com aquelas tranças…

WOW!

<Imagens VogueStyle.com>


Leave a comment

Conhecendo as Flataformas (Flatforms, portanto…)

Sim! Flataformas!!

Que tal??

Não seria uma boa tradução para Flatforms (parente directo dos sapatos Plataforma mas de sola completamente rasa)?

Como aquelas sandálias desportivas que a Marni lançou para a Primavera passada, que davam um valente upa! upa! a quem as calçava lembrando as sandálias japonesas…? Sim, sim! Estas aqui >> click click!

Ainda bem que se lembram (ou não… wink!) porque elas andam por todo o lado e em tantos géneros e feitios que de certeza que há um especial para o gosto de cada um.

A verdade é que funcionam com qualquer look e – vou até mais longe… – aumentam o factor cool de qualquer conjunto! E ainda nos dá o factor conforto de uma sola rasa com a altura de um salto alto e com a pinta de qualquer tipo de sapatinho…

Sim, gostos não se discutem! Mas por mim não consigo imaginar um look com o qual as Flataformas não funcionem e que não tornem mais cool!

Então aquelas estilo Oxford… YES YES YES!

<Imagens Vogue, Tumblr e  Style.com>


Leave a comment

Que Venham os Bolsos E o Outono

Outono…

Ando a arrastar este pensamento, ou esta ideia (ou este facto) há uns dias.

Já chegou e não vale a pena pensar que ainda poderá chegar um daqueles últimos dias de praia em Outubro, porque o último foi mesmo o último. Enfim… Todos os anos a mesma sensação… Claro que, a única contrapartida boa é a roupa. Não é??

E quando se começa a ver a moda das mantinhas ou cobertores que a Burberry lançou para este Outono 2014 por aí, não há como negar o Outono.

Então, vou negá-lo só mais um bocadinho… ‘Tá??

Sim, os bolsos não são uma coisa de Outono e sim, existem desde que alguém precisou de guardar a chave de casa numa peça de roupa, mas adorei alguns dos bolsos que nasceram com as colecções de Outono! Sonia Rykiel, Balmain, Alex  Wang (sei que não somos amigos para o tratar por Alex, mas podíamos ser…) criaram bolsos para guardar as chaves de casa, do carro, o telemóvel, mas também o baton, o creme das mãos e tudo o que nos consigamos lembrar.

Os bolsos estão por todo o lado, em casacos, calças, camisas, saias, malas, sapatos (…??) e cheios de personalidade. Os bolsos são sempre utilitários mas este Outono são um ‘daqueles’ pormenores!

Também com a Burberry Prorsum na colecção Resort se destacaram e pelo que vi há umas semaninhas atrás, desenvolveram-se nas colecções de Primavera 2015 (Ui! A colecção de Marc Jacobs da próxima Primavera…!).

Enfim… É um pormenor cheio de força para todas as peças de roupa e cheio de personalidade!

Bolsos, bolsos e mais bolsos e quanto mais e quanto maiores melhor!

<Imagens Style.com>

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 1,656 other followers